Direito, Jurisprudência, Legislação, Política e Filosofia.

O escárnio





O parlamento brasileiro, mais uma vez, deflagra o palco de seu torpe papel, onde há tempos já não lhe são atribuídas duas características: legitimidade e representatividade, do ponto de vista ético.

Os que ali usaram sua voz, apenas trouxeram à lume o engodo de um parlamento enojado e sem escrúpulos. É a decadência de uma estrutura política viciada e maculada por interesses vis.

Em nenhum momento, tanto no Impeachment de Dilma Rousseff, em 2016, quanto na apreciação do relatório pró ou contra Temer, viu-se, nas palavras das excelências, alusões justificáveis, ou seja, EM NENHUMA DAS FALAS DOS INTEGRANTES DO NINHO DE RATOS, VIU-SE, UMA FUNDAMENTAÇÃO MINIMA SOBRE AS PEDALADAS ( que hoje , vemos que não houve) E NEM SOBRE AS RAZÕES PARA QUE, JURIDICAMENTE, NÃO SE LEVASSE A FRENTE O ATO INVESTIGATÓRIO CONTRA O MANDATÁRIO, plasmada pelas provas periciais da Policia Federal, pela delação da JBS e pelo trabalho investigativo do MPF.

Em nenhum momento, as raivosas ou beneplácitas palavras ao chefe do executivo, conseguiram apurar, ou mesmo, trazer razões outras que, em determinado momento, quem sabe, pudesse fazer a opinião pública concluir que, “de fato as denuncias são vagas e  não mereceria tal prosseguimento”.

O que há, é uma ladainha enfadonha em defesa do resguardo do patrimônio social do emprego (este, apenas, em nome do patrão) e do desenvolvimento econômico). O ruim de todo esse indigesto palco é a não concretização de abertura de postos de trabalho novos, real queda de juros e maior poder das classes mais baixas.

Em absolutamente nada, sente-se na ponta, os efeitos “positivos” da reação do mercado, que eles tanto propagam. Afinal, parece ser normal, a escravidão da lógica do mercado e do espirito maligno de um modelo econômico que contempla a fatia mais gorda da sociedade. Esta, com certeza, será a pauta dos próximos atos de governo; governo este que está sentado na vergonha de ser, infelizmente, um propagador da nefasta politica e governança, que no fundo no fundo, tem um alvo e um motivo: o povo!!!!!

E como diz o ditado, na volta ninguém se perde, então nos vemos na
volta!!!!!


JOÃO PESSOA, 04 DE AGOSTO DE 2017


RINGSON MONTEIRO DE TOLEDO

ADVOGADO E FILÓSOFO


EMAIL: RINGOADVOGADO@HOTMAIL.COM

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.