Direito, Jurisprudência, Legislação, Política e Filosofia.

A alegria na chegada do novo Arcebispo da Paraíba


 
 Resultado de imagem para dom delson

Amigos leitores e leitoras, essa semana vou fugir um pouco das nuances politicas e jurídicas para publicar, neste espaço, a saudação que tive a oportunidade de fazer na posse do novo Arcebispo da Paraíba, Dom Manoel Delson – OFM/CAP






SOLENIDADE DE POSSE COMO 7º ARCEBISPO DA PARAÍBA DE SUA EXCIA. REVMA. DOM FREI MANOEL DELSON PEDREIRA DA CRUZ – OFMCAP

JOÃO PESSOA, 20 DE MAIO DE 2017


“Cristo deu aos apóstolos e aos seus sucessores o mandato e o poder de ensinar todas as gentes, de santificar os homens na verdade e de apascentá-los. Por isso os Bispos, pela força do Espírito Santo que lhes foi dado, tornam-se verdadeiros e autênticos mestres da fé, pontífices e pastores”(Decreto conciliar Christus Dominus)


Caros representantes do clero desta arquidiocese e de outras (arqui) dioceses: bispos, arcebispos, padres e diáconos, em particular, uma saudação a Sua Excia Revma Dom Giovanni D’aniello, Núncio Apostólico no Brasil.

Caros religiosos e religiosas.

Caros irmãos e irmãs leigos e leigas, agentes de pastoral, jovens, idosos, adultos e crianças, casais, desta querida Arquidiocese da Paraíba, a quem tenho o prazer de representá-los nesta saudação.

Caro pastor e irmão de todos nós, nosso Arcebispo Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCAP. Ao senhor nossa saudação de carinho e acolhida neste dia tão importante para a nossa Arquidiocese da Paraíba, que jubilosa o acolhe na estima e na fé na sua missão de pastor e guia desta igreja centenária e histórica.


As palavras de alegria que lhe dirigimos, Dom Delson, é alicerçada na verdadeira alegria que brota do Evangelho, ou seja, uma alegria em Deus que nos dá força (Ne 8,10). Nisto, consiste em dizer de coração aberto que somos agraciados pelo dom de recebê-lo entre nós.

Assim, não obstante esta alegria manifestada, nosso coração, também, manifesta o desejo em pedir que a sua presença de pastor entre nós contemple, sempre que possível, os rostos de um laicato diversificado e extenso, presente nesta arquidiocese, que bem reflete o vasto dom de ministérios. Nosso laicato, Dom Delson, se faz atuante em tantos movimentos, associações, grupos e serviços, na catequese; nos círculos bíblicos; nas Comunidades Eclesiais de Base; nas inúmeras pastorais; nos movimentos de raiz mariana, como, p. ex, a Legião de Maria – Congregados Marianos - Milícia da Imaculada; no Apostolado da Oração; nos grupos de identidade familiar como o ECC e Pastoral de Família; nas irmandades e nas ordens seculares, de natureza franciscana e carmelita e nas Novas Comunidades, seja como consagrados de vida e aliança.

Estamos, fielmente enraizados nas paroquias e regiões pastorais; no mundo do trabalho; no mundo politico; jurídico; acadêmico e social. É por força dessa presença tão fecunda, que nós leigos e leigas sentimos muito de perto as angústias e alegrias de um momento atual marcado pelas incertezas e sinais, as vezes, tão obscuros. Mas a luz do ressucitado não deixa obscurecer a nossa fé.

Nesse sentido, procuramos, à luz do Documento 105 da CNBB, aprofundar nossa identidade laical como serviço e doação a igreja e a sociedade, formando, nesta Arquidiocese o Conselho Arquidiocesano de Leigos e Leigas, com vistas a aprofundar a nossa missão laical, no ENCONTRO COM JESUS CRISTO,  NA CONVERSÃO PESSOAL E NA CONSEQUENTE CONVERSÃO DA SOCIEDADE!!!

É inconteste, Dom Manoel Delson, que a presença laical dentro da igreja deve partir de uma concepção que veja na força dos leigos e leigas, grandes contribuintes para uma melhor atuação e promoção, principalmente nos planos de evangelização e de pastoral de nossa igreja.

É mais do que necessário ver em nós “verdadeiros sujeitos eclesiais” (Dap 107), e a nossa palavra aqui, mais do que uma palavra de acolhida é a manifestação da nossa colegialidade enraizada no nosso coração, pois, todo o laicato desta igreja está de braços abertos para ajuda-lo nesta árdua missão de evangelizar.


Assim sendo, Dom Delson, o coração do laicato desta igreja arquidiocesana, repito, alegra-se duplamente: primeiro pela vivencia do tempo pascal que ora estamos e, segundo, pela graça providencialmente dada pelo nosso bom Deus, em mandar um pastor segundo o seu coração.

Faça com que nossos corações, com o seu múnus de Governar, Reger e Santificar, à semelhança do caminho catequético dos discípulos de Emaús, arda cada vez mais com a escuta das palavras do resscucitado. Estamos dispostos a trabalhar, junto com nossos pastores, por uma igreja disposta ao anuncio Kerigmático da ressurreição do Senhor, encontrando nela a sua identidade missionária e pastoral.

Caro Dom Delson, nesta manhã de Sábado, tradicionalmente dedicado a Nossa Senhora, procuramos fixar um dado providencial, ou seja, iluminados pela Liturgia da Palavra do V Domingo da Páscoa e olhando o seu nome patronímico, ou sobrenome, vemos que o Pedreira  da Cruz não foram em vão. Talvez, o PEDReira remeta, exatamente a pedra que aludiu Pedro, na sua primeira carta no Cap. 2, verso 4, segunda leitura da liturgia dominical, quando nos dizia: aproximai-vos do Senhor, PEDRA viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrosa aos olhos de Deus”.

Isso mesmo Dom Delson, fixe o inicio de seu ministério entre nós aproximando-nos deste prefixo que, providencialmente, faz parte de seu sobrenome. Fixe e confirme a nossa FÉ na pedra rejeitada por um mundo tão egoísta, que é Jesus Cristo; fixe e confirme a nossa FÉ com a rocha da unidade, visível em Pedro – hoje Francisco, sem esquecer de nos fazer olhar, dia após dia, ao que alude o seu ultimo sobrenome “da CRUZ”, pois nesta ultima está a concepção máxime da redenção humana, doada por aquele que se fez Sacerdote, Altar e Cordeiro. Que Nossa Senhora das Neves e seu pai seráfico São Francisco cubra-lhe de bênçãos. Conte conosco.


LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!!!!


RINGSON G. MONTEIRO DE TOLEDO
Pelo laicato da Arquidiocese da Paraíba

1 comentários:

  1. Obrigada Rigson, ia pedir a vc que me enviasse o texto de sua fala em nome do laicato da Arquidiocese da Paraíba.
    Abraço

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.